quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Esse meu Seanado...

E ai, campeão! Eu sei, os artigos tão demoraaaaaaaaaaando pra entrar, mas eu explico, eu explico! Na semana passada todos os integrantes da equipe E aí Campeão estavam se formando!!! Aeeee!!! Agora somos todos desempregados, pelo menos até Janeiro =P. Bom, mas agora, voltando com força total (espero eu) venho comentar sobre um acontecimento do nosso Brasil. Hoje, pela tarde, o Senado Federal elegeu seu novo Presidente, Senador Garibaldi Alves, Potiguar, Com “ 40 anos de vida pública digna “ de acordo com suas próprias palavras, as quais eu tiver o prazer de acompanhar na Televisão. Como tudo que é novo, a exemplos das segundas-feiras, dos anos novos, dos bimestres novos, Vossa Excelência veio cheio das promessas. As segundas levam as promessas de regime, os anos de mudanças, os bimestres de notas, e o senado, bom o senado podia anunciar que ia cortar seus gastos pela metade, reduzir o pessoal e etc, porém como nada é 100% palavra de mudança foi a de Transparência. E cá venhamos que precisa. O senado vive um momento delicado. Ninguém acredita nos caras, acham q lá só tem ladrão, safado, corrupto, que eles só pensam no próprio umbigo etc e tal. Os salários são altíssimos e ainda tem aquela famosa ajuda de custo, que faz com que eles fiquem pulando dos seus estados pra Brasília e de Brasília para seus estados, além do auxílio moradia que ninguém usa e as verbas para gasolina, que em um estudo do Estado de São Paulo, com a verba já pedida até o meio do ano daria para ir e voltar a Lua... 11 vezes. Esse auxílio também já foi debatido inúmeras vezes. O Senador Tião Viana, que estava na cadeira da presidência do senado até pouco, quis publicar na Internet os gastos com o tal fundo, Rapaz, foi um fuzuê lá na casa que as paredes até tremeram. Outra coisa que o novo presidente precisa tomar cuidado é com a sua bunda. A cadeira onde ele senta parece estar amaldiçoada gente fina. Jader Barbalho, Renan Calheiros... Todos foram depostos quando ocupavam a ela, maldita, o que chega a ser no mínimo interessante já que o presidente deveria servir de espelho para todos os seus companheiros que lá estão. “O Governo é o Espelho do Povo“ Já dizia alguém... Eu rogo para que esse ditado seja mentira, pois eu ainda(um ainda fraco, mas ainda) confio no Brasil e pior de tudo, confio na Instituição que o governo, o que eu não confio e não acredito mais é nesse sistema mesquinho, que a cada proposta de transparência o senado responde com terremotos.

Debate dos comentários;

Tema: Credibilidade e Transparência do Senado

Enquête (Ali em cima, na direita): Você acredita no Senado?

Um grande abraço

Equipe E aí Campeão

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Opinião na balança


Existe uma coisa obscura, já quase esquecida e completamente inutilizada nos dias de hoje que faria muito bem ao nosso povo, e esta é chamada equilíbrio.
Já paramos para pensar na nossa opinião? É muito difícil mantê-la de um jeito que possa ser sustentado em argumentos normais, desprovidos de um calor desesperadamente fervoroso e pessoal. Como assim? Simples como um abraço: Quando você pergunta a alguém o que acha do presidente Luis Inácio Lula da Silva, há duas respostas mais comuns: É um idiota, lambão, BURRO, corrupto, desgraçado, que decepcionou toda uma geração que acreditava que ele iria mudar algo se envolvendo com pessoas sem caráter. Resposta número dois: Deixa o homem trabalhar, cumpádi. Ele tirou mó galera da linha da miséria, está fazendo uma política externa muito boa, tem iniciativas legais para isso, isso e aquilo. De certa forma (a depender do ponto de vista de cada um) as duas respostas estão certas, os adeptos da primeira questão se recusam a admitir algum sucesso nas políticas petistas, assim como os adeptos da segunda preferem não crer que o nosso líder de quatro dedos tenha se envolvido realmente em esquemas corruptos.
Digamos que não existe meio termo. Ou é, ou não é. Ou o aquecimento global está fazendo tudo, desde aumentar a temperatura até extinguindo 80% das espécies marinhas e acabando com a vida em no máximo 100 anos, ou é invenção de cientistas desocupados. Ou a Ditadura Militar que começou em 1964 foi um absurdo, o cúmulo, uma insurreição das camadas elitistas que não estavam satisfeitas com o governo e atacaram antidemocraticamente tudo e todos, ou foi uma revolução gloriosa que restituiu ao povo o direito de um governo justo, extirpando o poder das mãos de um presidente maluco e da ameaça vermelha que vinha junto com ele. Ou a Energia Nuclear é um lixo dantesco, ou a energia do futuro. Ou o Sistema de Cotas é um preconceito, uma irregularidade, um disparate, ou é uma forma de amenizar uma série de preconceitos raciais que resultaram, historicamente, em uma segregação não-oficial de minorias. Ou os Estados Unidos são maravilhosos, perfeitos e mães (não conheço muitos dessa opinião...) ou são a idiossincrasia de tudo que deve ser evitado pelo brasileiro que realmente ama seu país e não aceita engolir a cultura alheia. Ou o funk é ridículo, uma recrudescência da nossa rica cultura musical, ou é o hit do momento, que quando toca, ninguém fica parado. Ou o BOPE tem toda a razão, tem que cair matando mesmo, ou é um órgão monstruoso que abusa do poder e não tem o direito de fazer o que faz, escangalhando os inocentes e moradores de favelas.
Vamos ser mais calmos, não é? Devagar. Parece que tudo nesse mundo (Menos o Hitler, até onde sei. Talvez até ele, sei lá) tem coisas boas e coisas ruins. Quando a gente é criancinha, ensinam porá gente uma Ferramenta de Pensamento: PNI, que significa Positivo, Negativo e Interessante. As pessoas, as coisas, os acontecimentos tem fatores dos três tipos. Cabe a nós o quê? Analisar os três e decidir se é algo majoritariamente positivo, negativo, ou se não cheira nem fede. Grande parte das discussões saudáveis que se começam é destruída pela falta de flexibilidade em aceitar argumentos verdadeiros. Vamos fazer o seguinte? Se você é a favor da energia nuclear, não diga que ela não tem lixo, nem que não há risco. Procure o que fazer com o lixo e qual a taxa de risco, e como ameniza-la. Quando aceitamos os problemas nas nossas opiniões, fica mais fácil para resolvê-los.


quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Vestibular e a preguiça =/

E ai, campeão! Bom, a coisa tá andando meio devagar, é verdade... As Atualizações estão demorando e tudo mais. O que aconteceu foi uma confusão muito grande, um rolo bem grande! Mas a Equipe E aí Campeão® vai voltar a todo vapor! No Domingo terá artigo novinho, portanto, voltem e comentem Muito grato Equipe E aí Campeão®

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Um pouco de Filosofia...

Na Moral

“Esse Senado é imoral!”, é frase que e ou já foi dita por grande parte da população.Embora tenhamos consciência de algo vai errado com nossos amigos do governo, mesmo o povo brasileiro não podendo entender a nova proposta de reajuste salarial para R$ 24.000,00 ainda assim é preciso saber o que é de fato ética e o que se encaixa naquilo que chamamos moral.

Seguindo nosso roteiro de explicações sobre temas corriqueiros e parcialmente conhecidos é que hoje vamos falar – muito superficialmente a princípio – dessas duas palavras e suas conseqüências práticas!

Ao lançar o filme “Uma verdade Inconveniente”, All Gore conseguiu unir pessoas com convicções extremamente variadas para discutir e elaborar planos para tratar o “Aquecimento Global” e salvar o planeta no novo milênio.Com freqüência , as semelhanças éticas são mais acentuadas que as diferenças.

É muito comum porém haver um abismo entre teoria e prática. Por exemplo, a história registra opressão crônica e muitas atrocidades cometidas em nome do cristianismo ou do marxismo.A Inquisição ou as perseguições de Stalin são dois desses exemplos .Fica quase impossível conciliar esses atos com idéias de caridade e justiça, que são as bases do pensamento das duas correntes citadas.

Você deve estar pensando: o que isso tem a ver com ética e moral?Vamos lá então. As palavras ética e moral costumam ser usadas indistintamente , mas possuem significado bem diferente.A moral está ligada às ações , à conduta real, no nosso exemplo à Inquisição ou às perseguições na antiga URSS.Já a ética são os princípios que originaram essas ações.Uma é a teoria e a outra a prática.

Sendo assim , a conduta dos nossos parlamentares muitas vezes é sim imoral , mas não necessariamente, pra eles, está ocorrendo uma falta de ética.Nossa constituição prevê punições para atitudes que quebrem o “decoro parlamentar” ou seja , que sejam contra e ética- a ideologia que rege esse ou aquele cargo.Quando alguém está sendo julgado não necessariamente é pelo que fez , mas sim pelo princípio que ofendeu.

Um exemplo claro disso campeão, foi nosso presidente do Senado.Contra ele rolou um processo de “quebra de decoro”, e mesmo surgindo várias outras fraudes ele não foi condenado visto que não abalou os idéias bases... é forte , mas é real...

Continuarei , nas semanas seguintes com mais conceitos sobre moral e ética, sobre valores e sobre consciência. É isso aí campeão, vamos conhecer aquilo que teoricamente rege nosso comportamento, assim poderemos com certeza modificar o que fica de ruim!

sábado, 27 de outubro de 2007

To tal do capitalismo e o famoso socialismo.

E ai, gente boa =) Hoje eu vou começar agradecendo! Muito obrigado a vocês, campeões! O Blog tá recebendo, em média, umas 15 visitas diárias, o que é relativamente bom se considerarmos a qualidade dos autores. Valeu mesmo gente! Contamos com a boa vontade da moçada pra divulgar o blog para que ele cresça e fique cada vez melhor =) Mas falando do que interessa, vendo um cara falar na globo news sobre mercado e tudo mais me deu um vontade de escrever sobre capitalismo e socialismo. Comecei um texto, mas quando cheguei a sua metade dele achei uma coisa estranha. Não tava batendo com o que o cara falou. Então eu fui procurar na internet e em livros sobre as duas linhas e descobri que eu sou um boçal. É campeão, eu sou um boçal. Há mais coisas entre o capitalismo e o socialismo que supõe nossas vãs consciências. O que vemos hoje e o que vimos no passado na URSS não são nada do que pregam ambas correntes. O que ocorre hoje em dia e o sistema adotado na URSS são mutações. Pra você entender melhor, é como se você planejasse ir pra Bahia passar o carnaval e parar em Piúma. O capitalismo existe desde que o mundo é mundo. Nos tempos antigos o pessoal trocava dois cocos por uma ovelha e assim vai. No feudalismo começou com a idéia de propriedade privada e assim foi. O capitalismo que conhecemos hoje começou logo depois da revolução industrial, que é denominado capitalismo de estado. O capitalismo de estado é “a Piúma“. É dele que vem a mais-valia, que é aquela velha história de que o trabalhador trabalha um tempo a mais o qual o patrão não paga. Esse capitalismo explora o trabalhador e fortalece os industriais e o resultado dele, bom, olha pra janela que você vai ver. O capitalismo “Bahia“ funciona um pouco diferente. Ele se baseia na livre concorrência, livre-mercado, propriedade privada e na lógica humana. Adam Smith dizia que com a vontade de acumular capital o trabalhador se aprimoraria e trabalharia pra acumular capital. O industrial pagaria um salário justo pelas horas trabalhadas e o proletário cheio da bufunfa, iria ser a força que movimentaria o sistema, mas, não deu certo. Os industriais começaram a explorar tanto o trabalhador como o meio ambiente para lucrar e lucrar, esquecendo dos princípios da teoria do escocês. O problema não é o sistema e sim como é aplicado Por causa da grande exploração que estava sendo feita nos proletariados, um cara chamado Karl Marx propôs uma saída, que era a mão contrária ao sistema implantado. Marx propunha que a propriedade privada e o livre comércio promoviam uma busca desenfreada por riqueza que acabaria em caos. A teoria de Marx era que se não houvesse isso tudo seria azul como o céu, o analfabetismo seria quase zero e com o tempo o estado desapareceria com um tipo de igualdade geral, o bom e velho comunismo. Motivado por essas idéias, a revolução vermelha implantou no Antigo império russo, agora URSS, essa teoria. Tinha tudo pra dar certo e tava dando. Até acontecer o que sempre acontece. Joseph Stalín assumiu o poder da URSS assim que Lênin morreu. Ele criou um corrente anti-Marxista, na verdade. O Estado Soviético cresceu e tomou poder de tudo, ao contrário do que realmente deveria acontecer que era seu sumiço. Stalin se tornou um ditador, planificou a economia, o que promoveu um crescimento grande no início, mas depois com o crescimento o mercado precisava se expandir e com tudo planificado isso era impossível. Censurando os meios de comunicação, centralizando todo o poder nele além de ter uma mania feia de espalhar sua foto com o seu bigodão pela URSS inteira. Isso fez com que após sua morte um grande vazio tomasse o governo de Moscou. Depois de Stalín vieram Kruschev, Brezhnev, Andropov e Gorbachov. De 65 a 85 a URSS ficou como grande expoente político mas o crescimento do país e a qualidade de vida da população sofreu uma grande estagnação. Depois de Stalín o URSS não foi a mesma graças a centralização do mito e do homem que ele próprio fez. O problema não é o sistema e sim como foi aplicado². Nunca tivemos uma experiência Capitalista e Socialista de verdade. Alguns pensadores dizem que nunca teremos já que o vicio do capitalismo de estado já está enraizado. As duas correntes diferem em vários pontos como a questão da propriedade e do mercado. O problema é que houve associações preconceituosas para com as duas correntes. O problema não é o sistema e sim como é aplicado². Associamos o capitalismo como um monstro que veste as cores dos Estados Unidos. A dieta dele se baseia em trabalhador com sociedade feliz e ele tenta até o ultimo fio de cabelo acabar com a felicidade do mundo. Ele explora o meio ambiente e faz com que todos entrem numa loucura para ficar ricos. Quanto a socialismo vemos ditadores vestidos de vermelhos, falando horas e horas na televisão, estatizando até a mãe dele ou fumando charuto cubano em frente à praia de Havana. Vemos uma economia que não consegue se sustentar porque não produz, mas lembrando que não se deixava produzir. Cada um deve acreditar no que acha mais viável e não criar pré-conceitos. O que vemos são sistemas caducos modificados por pessoas que só visavam o seu próprio interesse e que, sendo impressionante a coincidência, era megalomaníaca. Não sejamos fruto da imprensa que faz você entrar na roda do consumismo (Outra idéia que não tem nenhuma semelhança com o Capitalismo “Bahia” já que prega o acumulo de capital... o gasto excessivo vem do fato das empresas terem de lucrar... é fera, o velho capitalismo “Piúma”.) mas também não sejamos cegos em achar que o socialismo de verdade é o que vemos nossos Hermanos fazer. Tenho que dizer que nunca fiquei tão motivado para fazer um artigo. Peço, porém, para que cada um tenha a sua própria opinião já que esse é o principal objetivo do blog. A Equipe “E ai Campeão” fica muito feliz com os debates que vem acontecendo e que continuem assim. Tenham uma semana “Bahia” =)

sábado, 13 de outubro de 2007

Che Guevara: O Guerrilheiro ou o líder?

E ai gente boa! Faz tempo que eu não passava por aqui, atolado com concursos e tudo mais. Mas passada a tempestade to voltando =) “Hay que endurecer-se, pero sin perder la ternura jamás“. Essa frase histórica que já estamos cansados de fazer trocadilhos e piadinha foi dita por Che Guevara, certo? Errado. Na verdade foi Moscou que inventou essa frase. Ela faz parte da construção do maior mito do mundo, criado pelo governo comunista, nosso bom e Velho Che. Antes que me mandem à merda ou me matar em nome da revolução eu venho tentar me fazer claro. Li a respeito na VEJA, deste mês, sobre o “herói” e queridinho de todos os jovens do mundo (inclusive meu). Fique revoltado. Foi como falar para uma criança que Papai Noel na verdade é a Dercy Gonçalves. A história deturpou a verdade sobre o mito fazendo nascer um herói, quando na verdade o que existiu foi uma pessoa que deixou o poder subir a cabeça se tornando um líder fracassado, fatalista e frio... Além de ser um puta azarado. Pra você se situar campeão, um pouco da história dele. Ernesto Guevara Lynch de la Serna nasceu em 1928, na Argentina. Fez faculdade de medicina, e antes de completá-la fez o histórico “rolé” pela América do Sul. Terminada a viagem ele saiu da Argentina e nunca mais voltou. Ele conheceu Fidel no México e aprendeu táticas de guerrilha e juntos desembarcaram em Sierra Maestra onde dois anos depois Fidel tomou o poder. Assim que Fidel tomou o poder em Cuba, Che começou a tratar dos fuzilamentos e logo depois da economia (assunto que ele não entendia nada). Estatizou as fábricas tirando o capital estrangeiro do país. Depois no ministério da agricultura, estatizou também a agricultura, que agora dependia dos subsídios do governo, que por sinal não tinha dinheiro nem pro papel higiênico do Fidel. Resultado da sua administração foi à queda da produção agrícola, força-motriz de Cuba. Depois de arrebentar a economia, Fidel, desesperado, dá o Ministério da Indústria pra Che, mas divergências de pensamentos entre os dois fazem com que Che largue o Ministério. Pra tentar despachar o então amigo Fidel o manda para o Conselho da ONU. Péssima idéia. Lá ele fala com orgulho que em Cuba o fuzilamento continuará até que a luta seja finda. Depois disso foi tentar lutar no Congo e na Bolívia. Em ambas campanhas foi frustrado e a última investida, em que foi traído pelo próprio partido comunista boliviano, que o julgava louco, culminou com a morte do Líder. Mas então, como o guerrilheiro fracassado virou lenda? Simples. Ele foi a imagem perfeita para um regime que precisava se firmar. Galã, boa pinta, morreu prematuramente evitando que fosse associado à decadência do comunismo, como Fidel, que está pela bola 7. Muito de sua história depois da tomada do poder ficou escondida, o que é lembrado são seus ideais quando jovem. Fotografado pelo cubano Alberto Korda, Aquela foto que Che ta olhando pro nada, é hoje a imagem mais reproduzida do mundo. Che também ficou com símbolo de liberdade e da luta por idéias revolucionárias, o que fez dele um herói. Che, na verdade, é um ser complexo de ser estudado. Vendo toda a história dele, parece que alguém deu uma porretada na cabeça dele fazendo que a personalidade dele mudasse. Che, em seu “role” pela a América, fez um dos estudos mais respeitados que se tem da América do Sul, além de ter ajudado povos indígenas, leprosos e tudo mais. Era um idealista e tinha uma fome de luta sem igual, mas, quando posto no poder, sua personalidade muda completamente, se tornando um comandante frio que fuzilava prisioneiros sem mais nem menos. Che antes de aprender tácticas de guerrilha era respeitado por todos seus camaradas, muito diferente do episódio que levou a sua morte. Vendo vários autores comentando sobre Che o que pude perceber foi um ser que tinha seus ideais sérios e firmes, ideais por liberdade e igualdade, porém quando posto no poder, parece que isso mexeu com ele. É importante analisar Che como um todo, e não como apenas um guerrilheiro sanguinário ou um idealista. A história mudou o perfil dele e criou um símbolo de liberdade. Agora, que o lado negro da força tá se mostrando, veremos se Che cairá em desgraça ou se a imagem e o mito já se firmaram perante uma sociedade que está cansada de um sistema corrupto e ineficaz e vê nele um símbolo de libertação.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Auto-estima Bipolar dos Brasileiros

Uma rápida definição: distúrbio bipolar é uma forma de distúrbio de humor caracterizado pela variação do humor entre uma fase de maníaca ou hipomania, hiperatividade e grande imaginação, e uma fase de depressão de inibição, lentidão para conceber idéias e realizar, e ansiedade ou tristeza. Juntos estes sintomas são comumente conhecidos como depressão maníaca. O povo brasileiro enfrenta uma crise pessoal tão forte que nem mesmo se Sigmund Freud e Carl Jung se unissem, poderiam resolvê-la. Esse transtorno bipolar exponencializado que brinca com a auto-estima da nação incessantemente não é igual para todos os brasileiros. Como a maior parte das coisas que acontecem nesse país. A definição encontrada no dicionário Houaiss nos diz que auto-estima é a “qualidade de quem se valoriza”. Uma definição vaga para um caso tão complexo quanto o do Brasil, um país com tantas realidades diferentes escondidas nos quatro cantos de seu território. Não parece correto acreditar que a auto-estima de um morador de rua desempregado com filhos doentes e passando fome seja igual à de um brasileiro de classe média bem pago, morando em seu confortável apartamento. Isso é o que caracteriza como bipolar a auto-estima dos brasileiros: enquanto uns têm tanta, outros têm muito pouca. As disparidades sociais não apenas modificam índices do IBGE ou fazem a posição do Brasil cair na classificação do Índice de Desenvolvimento Humano, elas também afetam a mentalidade das pessoas, trazendo efeitos tão devastadores quanto a fome, a violência ou as doenças que uma pessoa pode sofrer fisicamente. E, às vezes, podem ser piores... Não há terapeutas nem Prozac o bastante para dar conta de um país tão assustadoramente grande como o Brasil. Essa situação também não vai ser mudada da noite para o dia. Problemas relacionados ao bem-estar psicológico podem ser muito mais traiçoeiros e trabalhosos do que qualquer infecção, fratura ou inflamação. O que o Brasil precisa, campeão, ainda mais nesses tempos de escândalos políticos pipocando a (Granja do) torto e a direito, é de uma boa injeção de ânimo. Só resta agora achar a vacina certa.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Energia Nuclear!!! – Título sem criatividade!

O uso da Energia nuclear é muito polêmico, e a Usina Angra 2 reacendeu alguns debates acerca do tema. Cabe a nós analisar tudo o que tivermos à mão, em vez de ficarmos crucificando um monte de gente e de idéias que nem conhecemos direito.
A Energia nuclear é bastante cara, não só porque é preciso muito dinheiro para fazer a energia ser gerada, mas por que implantá-la demanda equipamentos, tecnologia – necessária para o enriquecimento do urânio, por exemplo – mão de obra especializada - que saiba lidar com esse tipo de energia - manutenção, etc. Para países que ainda não possuem nada disso, é um investimento muitíssimo grande. Porém, no estado atual do nosso planeta, tão capenguinha, coitado, há uma busca ferrenha por novos tipos de energia, pois a energia advinda dos combustíveis fósseis não é renovável, e tudo que é bom um dia acaba. Há a alternativa de se usar as energias eólica, solar, da biomassa ou outras, mas frequentemente, a depender do território, são caras e com pouco aproveitamento. Por exemplo: Você não pode aumentar a quantidade de vento que passa por determinado local ou a intensidade do sol no mesmo (a não ser que você seja o Gandalf, o Mestre dos Magos ou o Jim Carrey), mas você pode aumentar o processo de obtenção de energia a partir de fósseis ou urânio.
Outro problema que é apresentado é o lixo atômico, extremamente poluente e que não pode ser jogado em qualquer lugar. Mas esse é um problema tomado com proporções exageradas, pois a quantidade de lixo atômico produzido em usinas que gerariam energia para iluminar a Inglaterra por 10 anos caberia em uma pequena casa popular. Obviamente, é necessário manter esses resíduos em locais hermeticamente fechados e sem acesso à população ou ao meio ambiente. Lembremos também que toda forma de obtenção de energia causa algum impacto ambiental. As hidroelétricas inundam grandes áreas e modificam ecossistemas, as termoelétricas emitem grandes quantidades de gases estufas – que hoje estão na mira, por causa do aquecimento global, etc.
Diz-se no Brasil que a energia nuclear não é uma alternativa inteligente, por se argumentar a má utilização dos nossos recursos hídricos, eólicos até. Há países que não têm todo esse potencial, e precisam de uma forma diferente de suprir suas necessidades. Enfim, acreditamos que a energia nuclear é extremamente viável. Isso não significa que todos os países deveriam adotá-la, pelo contrário. Cada governo deve analisar com cuidado suas possibilidade energéticas e escolher a melhor, e caso optando pela energia nucelar, devem conduzir políticas muito sérias, trabalhar com pessoas capacitadas e direcionar os resíduos tóxicos para seu lugar devido – longe de qualquer tipo de vida.



domingo, 30 de setembro de 2007

Religião e religiosidade

Religião e religiosidade

Parte 1

Dos maiores problemas atuais é a falta de tolerância religiosa. A cada dia parece que aumenta o número de pessoas e de crenças que se colocam uma contra a outra pelo poder supremo da verdade absoluta.Tudo bem que cada linha religiosa acredite em certas coisas e princípios característicos , faz parte da diversidade.Chego a pensar que em alguns momentos nossas lideranças religiosas estão em busca de uma religião Ariana.

Religião é uma palavra que vem de religare, ou seja, religar o homem ao divino seja essa ligação perdida através de um altar ortodoxo ou de u terreiro de umbanda.O grande conflito da intolerância é a falta de conhecimento daquele que discorda.Para se criticar ou mesmo repreender algo é no mínimo educado conhecer antes.Nunca vi alguém procurar um bombeiro pra arrumar um computador ou o contrário.

Tudo de mais faz mal, seja sexo ,comida ou mesmo religião. Ser fanático acredito que não seja a melhor forma de se amar a Deus.Em abril fiz uma viagem para o sul de Minas e na estrada parei e fui ao banheiro de um restaurante.Ao entrar vi que na parede estava escrito: Cuide de sua alma, Jesus está voltando para separar os eleitos!”. Tudo bem que o sujeito pode acreditar na volta de quem quer que seja , mas pichar a parede é um crime independente da religião.

Como estamos em uma inversão de valores em quase tudo , na religião não está ocorrendo o contrário.A questão é até onde pode o sujeito violar regras e leis em nome de uma fé? E será que alguma religião tem o direito de levar seus adeptos a isso?

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

DOIS REAIS POR UM PEIDO - CRÉDITOS DE CARBONO

Baseado na reportagem do Jornal da Globo - data da postagem

Olá, e sejam bem vindos a um mundo cada vez mais quente. Sentes calor? Ainda não? Bem, se Deus quiser, você vai viver até depois de 2050 e vai sentir dezenas de conseqüências daquilo a que chamamos hoje de aquecimento global!
Calma, não tenham medo. A metade das espécies não será extinta, o ser humano não vai passar por mutações, o mundo não vai acabar. Mas cuidado aí! Tem gelo derretendo nos pólos, Groenlândia, Canadá. Climas mudando, frio mais frio, quente mais quente, frio mais quente, quente mais frio. Que loucura! Sabe aquela seca que teve aqui na Amazônia, à época em que passava a mini série de mesmo nome na televisão? Pois é. Aconteceu por causa do Aquecimento Global. Parece ridículo, né? Mas vamos explicar como a coisa é mais complicada do que parece.
Via de regra, na Amazônia chove todo dia. Muita umidade, sol quente, a água evapora e cai. Sempre. O Aquecimento global (que é um conjunto de fatores que modificam a temperatura do planeta, e não um demônio malvado que tem personalidade e vontade própria) fez que com uma correntinha de ar, que outrora passava pela Bolívia e hoje juro que não sei onde está, passasse pela nossa Floresta. Aí, choveu pra caramba no centro oeste e principalmente no sudeste – Mas choveu a água que evaporou na AMAZÔNIA. Não tendo água de volta pra evaporar, não chovia. Isso é um exemplo do que podemos estar fazendo com o nosso mundinho.
Sim, provavelmente as pessoas exageram muito no que tange ao aquecimento. A previsão de que 80% das espécies marinhas vai se extinguir é no mínimo caótica – Lembremo-nos que a gripe aviária era uma epidemia, e deveria atacar o Brasil em setembro de 2006, de acordo com alguns jornais e até técnicos da EMBRAPA. Mas quem diz que não é o homem que causa isso também não pode estar certo! Não sou químico, físico, geógrafo nem nada. Vou fazer Letras. Mas já cansei de saber que CO2 impede que os raios de sol saiam da superfície terrestre depois que entram, segurando um bocado de calor por aqui. Efeito estufa. Bem, o CH4 (metano) tem um poder maior ainda de manter aqui o calorzinho, acho que 4 vezes maior, mas estou com preguiça de procurar na internet e confirmar. Além desses, hexafluor sulfúrico, perfluor carbônico e mais um monte de CFCs ajudam a nos arrebentar.
Ou seja: As fábricas, queimadas, alguns sprays (ainda), peidos humanos, de vacas, principalmente (As vacas emitem muito mais metano que qualquer outra coisa pelo Tobas), e outras coisas ajudam a nos atrapalhar.
Agora, as coisas começam a ser feitas. Se Deus quiser (e nos também), tudo vai dar certo no fim. Há reduções e propostas para isso, e há a venda de créditos de carbono, que funciona mais ou menos assim: Um país grande chega para um pequeno e diz: “Puxa, você tem pouquíssimas fábricas! Nem faz tanta sujeira assim. Bem, você faz menos sujeira que o permitido, e eu muito mais. Vou te comprar o direito de sujar o céu!”
Não estou dizendo que isso é errado. Afinal, pelo menos já estamos começando. Mas o ideal, o que temos que alcançar é, como genialmente disse o tiozinho que deu entrevista no Jornal da Globo: (adaptações por falta de memória...) “Nos devemos trabalhar para que o ser humano possa comer, dormir, se divertir e viver com qualidade sem precisar sujar o ambiente”. E aí? Realmente, isso é difícil. Quem sabe a gente não começa fazendo a nossa parte...






No deixa que eu deixo....

.... todo mundo deixou e ninguém atualizou o blog ashdusahdusahdusahdasda Bom galera, desculpa de verdade por não ter nenhum artigo fresquinho pra vocês lerem e comentarem =/ Foi erro de programação... tinha tanta idéia junta q ficamos os quatro discutindo e ninguém postou xongas. Resolveremos(ei) o mais rápido possível.... Amanhã ou sexta vai ter um artigão pra galera comentar =))) Então é isso gente boa Até amanhã... ou depois =P

domingo, 16 de setembro de 2007

Salve Salve Pau- Brsail!

Arte pra falar da vida

Salve Salve ! Pau Brasil!

Para acordar de manhã pão

Para o trabalho serão

Para a mesa feijão

Para vida solidão

Para a morte religião

Para o medo escuridão

Para o nada, nada não.

E o homem para o mundo: não

E o não para aquele homem sim

E aquele sim distante de todos.

Enfim todos que constroem

E passam falta para que te sobre o tempo

Que tomam cachaça com metanol e comem galinhas poedeiras

Mais baratas e raquíticas.

Para esse trabalho o serão

Serão a mais, do mais de tudo

Mais que a vida mesmo que vai culminar em uma cerveja orgulhosa

Nos botequins em um sábado a noite e depois em uma tensa notícia de jornal

Mas pelo menos os rostos que nunca se olharam agora encontram um motivo para isso.

E para esse feijão o sal. De sal se conhece bem.

Como come sal meu povo em vida.

Salga o feijão para que possa beber a água e matar a sede ou não matar

A sede mas se iludir do que é tempero, onde não é mais que agressão.

O sal que salga esse feijão põe iguarias na mão de outro que dizem seu irmão.

Para vida que não existe tem a solidão da senzala desacorrentado

Santa revolução, que linda burguesia!Ah!

Linda menina falsa , mas sólida, rígida, só...

Mas ainda tem a salvação! Deus não quer diferenças!

Deus não quer amor !Não quer solidariedades!Quais

Sabedores banqueiros sujos de Deus, o dinheiro que rende mais

Que sofra o coitado , até Ele sofreu, que aproveite o doutor é

Escolhido do nosso Senhor!

Medo não existe , pelo menos acho que não

Ter medo de tudo mostra que ele não existe

Medo da fome, do gás, da polícia , da vida , de Deus , da falta da polícia

Da cobrança de Deus, de o sal não render

Do trabalho acabar

Do filho adoecer , da mulher engravidar

Da cachaça encarecer, da foda não saciar

Medo de tudo não é medo , é rotina

E para o nada , nada não meu brasileiro querido

Nada não meu irmão sofrido

Suas mãos criaram a maior nação do mundo

Seus pés caminham por mais que lindas estradas

Mas são únicas as suas lágrimas são sim...

Essas sim, são suas e ninguém pode tirar

Porque quando isso acontecer já não será mais Brasil.

Zaratustra

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

“Mas é preciso ter gana, é preciso ter raça”... sempre?

“Falaí, campeão! Como vai essa força? Vai tentar pelas cotas? Ah, você não é negro o suficiente... Mas o Joãozinho é tão negro quanto você, não é? Ele entrou pelas cotas... blábláblá” Tem coisas sobre as quais vira moda falar. Mensalão, sanguessugas, censura, educação... E uma das modas mais badaladas outono-inverno-primavera-verão é o sistema de cotas proposto há alguns anos. Algum tempinho já se passou, mas ainda assim há dúvidas, dissidências e tudo o mais que se pode haver longe de um acordo sobre esse tema. A cada esquina encontramos uma opinião diferente, e um ponto final para essa questão está longe – mas pra formar as nossas opiniões, nada melhor que um papinho sobre o assunto. Em primeiro lugar, em um país como o Brasil, o próprio uso do termo “cotas raciais” já é absurdo. Se nesse mundo completamente miscigenado em que nós vivemos é tão difícil encontrar gerações de “puro-sangue” (Voldemort que o diga), imagine no nosso país, que é um dos povos mais misturados do mundo, campeão! Nosso povo foi misturado e batido no liquidificador. Eu sou loiro e tenho olhos claros. Sou um baita branquelo sem graça, e minha avó era filha de índia purinha. Tem sangue índio correndo nas minhas veias. Sangue Italiano. Português. Brasileiro. Infinitamente brasileiro. O que determina então qual é a minha cor? O que a palavra “raça” determina senão uma segregação, uma diferenciação inconsciente baseada na cor? Entre 60 e 70% da população pobre e miserável é “negra”, o que incita opiniões a favor de cotas que incluam essas pessoas no Ensino Superior e nos cargos públicos. Será uma solução? É claro que não! Temos infinitas pessoas sem dinheiro e condições nesse país, e todas elas, não importa cor, sexo, time ou comida preferida merecem condições para uma melhoria de vida. E isso não se faz separando “Negros pobres pra cá e brancos pobres pra cá!”: Isso se faz dando condições a todos IGUALMENTE, como aqueles que se dizem contra o preconceito acreditam ser certo. Dá pra pensar então de outra forma: Cotas para cidadão de baixa renda. E porque não? Isso ajuda e muito – como paliativo, certamente. Não só cotas nas federais como chances de estar nas particulares, pelo ProUni, por exemplo. Mas quem examina um pouco melhor, percebe que o buraco é um pouco mais embaixo – e não é a CETA -, exatamente naquilo a que chamamos Educação Básica. Porque as cotas são “necessárias”? Porque os estudantes de baixa renda estudam em escolas públicas, normalmente muitíssimo fracas, e não agüentam a pressão de competir com aqueles que estudam nas particulares da vida. Então, o esquema é esse (ainda que muito desinteressante pra algumas pessoas que sabem que o povo quer ver mudanças mágicas): reestruturação e fortalecimento da Educação Básica no país. Simples assim. O país investe pesadamente em educação e consegue colocar todas as crianças em uma escola de gente, que dê bases para a vida e condições para alçar vôo ao mercado de trabalho. Preparado, o aluno da rede pública enfrenta qualquer um que estude em escola particular, não importando se é negro, branco, índio, amarelo, azul... que seja. Todos nós temos limitações. Alguns não falam ou escrevem bem, outros são pernas-de-pau inveterados, não são engraçados ou não são sérios, são péssimos em exatas ou não sabem de jeito nenhum onde colocar uma vírgula... Mas a cor do nosso povo não nos limita em nada. Quando cada um entender onde está o problema, ficaremos mais perto das soluções.

Apresentação

Como estamos, campeões? Bem, eu sou Bonzo Takuan, e vou estar aqui com vocês a partir de hoje! Primeiro, muito obrigado pelo interesse no blog. Ele só vai existir enquanto vocês permitirem. Muitíssimo obrigado ao De Miranda pelo convite e pela confiança! Enfim, meu primeiro artigo é sobre nosso querido companheiro e sua absolvição: Renan Calheiros! Aí vai minha opinião e argumentação... Fim do artigo. Obrigado.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Nem tanto, nem tão pouco.

Caro campeão, Vamos mudar, mais uma vez, atendendo aos pedidos da moçada! Cada um vai falar do que quiser, postar artigos independentes ou em conjunto, enfim, vai ser bem legal. Porém, foi da minha vontade que eu quis postar esse artigo sobre censura. Sei que já foi um assim, mas por favor leiam... quero saber se sou o único que penso assim.... Nem tanto, nem tão pouco Se você tem dez anos não leia esse artigo! Você não tem maturidade suficiente, formação moral suficiente, você não é suficiente. Ficou bravo né, Campeãozinho? Mas, relaxa gente boa, esse blog aqui é pra todo mundo, velhos e novos, homens e mulheres e os da coluna do meio também! Você provavelmente achou essa censura idiota e realmente é. Mas primeiro, da onde surgiu essa idéia de censura? Um pouco de história inútil pra você campeão. A palavra censura vem de censor, que era um cidadão da Roma antiga, que tinha por função estragar com o prazer da moçada. Essa função foi criada para botar a plebe de Roma na rédea curta, manter o status quo (No bom e velho tupiniquim “todos iguais”... ou algo bem parecido com isso), pra impedir a vontade da mudança e a expansão de pensamentos que o império não queria... E a mania pegou. Hoje em dia, a censura perdeu um pouco o seu sentido. Um exemplo clássico são os machos desse blog e do mundo todo! Que as pulgas de mil camelos infestem seu fundilho se você nunca ficou até três e pouca da matina pra ver o cine – prive na Band ou na Record! Pois é campeão, não era pra você ver isso não, mas você, safado e com os hormônios lá na lua, venceu o sono, os programas que vendiam jóias e tudo mais só pra ver a EEmmaannuueellee. E é ai campeão que a coisa fede. Enquanto você via a Eemmaannuueelle para cima e para baixo você era proibido de ver o Homem-aranha no cinema! Agora me diz lá, gente boa, o que tem demais no filme do Homem-Aranha? A única aranha que poderia ser censurada fica embaixo da saia da mulher o filme inteiro. As censuras hoje são facilmente burladas e não tem quase fundamento. Quase. A censura filtra coisas que você realmente não pode ver, dependendo da sua idade, como o filme da nossa amiga. Há cenas fortes que não devem ser vistas por crianças. Também há as censuras em Boates, para evitar o consumo de bebidas alcoólicas por menores, e tudo mais. No entanto, é preciso ir mais além. Tenta falar pro seu irmãozinho, ou priminho, ou o que você tiver de chato na sua casa que ele não pode fazer alguma coisa. Se ele tiver mais de cinco anos vai ser um inquérito por que ele não pode fazer! Não basta você censurar e fim, é preciso uma explicação do motivo pelo qual há a proibição! Nesse caso, além filtrar o que seu guri vê, você ainda o esta incentivando a raciocinar e entender. Pois imagine: Você proíbe o cara de beber, e fim do assunto. Ai o cara bebe e acha aquilo bom e se pergunta: “Ué, se é bom porque eu não posso beber?”. Ai vai o infeliz e toma porres homéricos e tudo mais e acaba mostrando a bunda pro todo mundo no terraço da amiga. Talvez, fosse diferente se explicassem que aquilo ia ser prejudicial para ele que ia fazer mal pra sua saúde. Extremos a parte, a censura ainda tem sua finalidade, ainda que mínima. É necessário censura: Sim. Agora o bom senso também tem que existir. Uma das soluções possíveis é o termo que falei, ou qualquer coisa que fizesse seus pais responsáveis pelas suas atitudes em locais além da censura que te permite entrar. Aí, cada um sabe o anjo que tem, daria ou não a “Carta de alforria“ e pronto. Então é isso campeão, enquanto você não pode ver o homem-aranha, vai vendo o horário político gente boa, é censura livre... Mas bem que podia ser para maiores de 1367 anos.

domingo, 9 de setembro de 2007

O post é ali embaixo, mas a C.E.T.A é aqui

E ai gente boa =) Para melhor atender aos leitores, criamos a CETA. Centro Estatístico de Temas Assuntados. Na CETA você pode dar suas sugestões de temas para a próxima semana =) Assim, teremos um site que atenderá melhor, cada vez mais. Na CETA, a coisa vai funcionar da seguinte forma: Você vai dizer o tema que gostaria de ver no site e uma breve, muito breve, quase inexistente explicação. Os temas serão analisados, e se tivermos uma esmagadora maioria o tema escolhido sera assuntado. Então, vamos por tudo aqui na CETA que nós vamos ler tudinho =)) Equipe " E ai campeao "

O Ministério da Saúde adverte: Não pense! Não é indicado pra sua idade!

E aí campeão?Abordaremos de agora em diante um assunto por semana e vamos iniciar nossa brincadeira – ou coisa séria – falando sobre CENSURA.Participem e sugiram temas também . Vamos debater!Chegou a hora de pensarmos um pouco!

Pois então , vamos lá. De acordo com o dicionário , censura é o ato de se avaliar alguma obra seja artística ou literária pelo governo e a partir daí torna-la de acesso permitido ou não à população ou parte dela.

O que acontece é que nós estamos diante de um problema delicado. Não existe mais a preocupação da censura militar ou coisa assim – graças a Deus – mas temos um avaliação diferente hoje. Dentro de casa a criança tem uma indicação de quais produtos pode consumir, quais livros pode ler e quais programas pode assistir na televisão. Na escola a “tia” vai dizer quais são as brincadeiras legais e quais não fazem bem e sempre vai estar ao lado esperando pra dizer:” Que coisa feia, isso não é coisa de menino comportado!”Assim campeão, o complicado não é mais uma censura que proíbe obras, mas que proíbe pessoas.

Esse mesmo governo e essa mesma estrutura acabam sendo completamente controversos. Esse mesmo governo que deveria censurar algo é alvo de um milhões de CPIs de Conselhos de ética e tudo o mais. Quem não se lembra daquela tia engraçada - a deputada Ângela Guadagnin - quem fez uma dança escrota – com o perdão da palavra – por que haviam se livrado de problemas amigos seus envolvidos em... Atos censuráveis?No fim das contas nós temos um sistema quase todo corrompido, cheio de “jeitinho brasileiro” que espera por uma mágica sinistra transformar uma nova geração pura e boa , mas que no fim das contas será apenas mais algumas cabeças de gado na próxima eleição.

O mínimo que pode se esperar e alguém que diga que algo é mal é que conheça o assunto, portanto não cabe a um sujeito que trabalha lá pelos rincões do Brasil o que posso ou não assistir ou deixar meus filhos, irmãos , irmãos de namorada... fazerem.Tudo bem que é uma indicação interessante – não vamos colocar o irmãozinho pra ver Cine Prive – mas acima dela está a capacidade de pensar e decidir do cidadão. Capacidade essa que é muitíssima importante, que nada nem ninguém pode retirar mas que , infelizmente, está indeterminadamente censurada...

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Novo E ai Campeão, no Domingo!!!!

E ai, gente boa! O “E ai Campeão” vai assumir uma nova forma no domingo, dia 9! A equipe aumentou e agora estamos com 4 colaboradores, que vão vir aqui toda semana, cada um expondo sua opinião e mostrando seu ponto de vista. Vai funcionar assim: Todo domingo, terça e quinta nós atualizaremos o blog, um de cada vez. No sábado o 4º elemento vai vir aqui e fazer um apanhado geral das idéias expostas, dos problemas solucionados e do que se pode melhorar, ou mudar! Assim, teremos vários temas abordados, por pontos de vista diferentes e teremos no fim uma conclusão do que pode ser feito! Acho que assim o blog poderá crescer e cada vez mais esclarecer! Muito grato pelo apoio pessoal, sem vocês o blog não seria nada! Agora uma apresentação dos novos membros! Zaratustra e Embro são grandes amigos meus, muito inteligentes e com um senso crítico muito bom, além de ambos excelentes escritores! Eles estão aqui para ajudar a expandir a abordagem dos temas e somar ao blog. Bom é isso galera, quem tá gostando dá idéia e de vir aqui, conta pra mãe, vó, irmão, irmã, pra todo mundo! Juntos, podemos fazer muita coisa! Um grande abraço, De Miranda

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Alguém sabe um remédio bom pra memória?

E ai campeão, tudo certo? Hoje, dia 05/09/2007, está criado o " E ai campeão ", um blog para discutir assuntos desse nosso Brasil il il il. E hoje também é um dia histórico senhores, é sim! Tivemos a aprovação do pedido de cassação do mandato do nosso excelentíssimo Senador Renan Calheiros por quebra de decoro parlamentar! Muito bom comissão, menos uma pizza no delivery =) Mas o que me intriga, ou melhor, o que me preocupa não é o hoje campeão, mas sim o amanhã. Você sabe quem é o Senhor Paulo Maluf, campeão? Pois é, ele é um dos caras que mais foi indiciado na face terrestre e você nem deve saber muito sobre ele né? Mas eu vou da uma pincelada na história pra você. Vou ser simples. Ele já foi indiciado n.k.pi! vezes por vários e vários esquemas, de lavagem de dinheiro a assalto a dentaduras de velhinhas. Ai você deve tá pensando: "Rapaz, esse cara já deve ter sido acusado, ou algo assim! ". Não, campeão!!! Ele não foi!!! E agora segura essa aí gente boa, ele tá no congresso, mais uma vez, foi um dos deputados mais votados do Brasil... Quase que ele passa o Clodovil! O Povo brasileiro sofre de um sério problema de memória, e não é de hoje não. Nós esquecemos os fatos ocorridos no país e repetimos nossos erros. Faça ao seu pai uma perguntinha. Pergunte a ele qual foi o vereador em que ele votou na eleição passada. Faça a mesma pergunta para a sua mamãe. Se eles se lembraram, você devia sentir muito orgulho, ou so bom senso deles ou da fantástica memória que eles possuem. A maioria da população nem se lembra em quem votou nas eleições passadas e pior, não faz idéia do passado político do seu candidato. E se ele roubou milhões, assaltou velhinhas ou pegou a capa da Playboy? Ou se ele aprovou leis sensatas, tem grande participação nas votações e é um político honesto ( se é q existe essa espécie... a mais encontrada é a " tefoudos eroubus mesmus " ). O que será preciso pra sociedade brasileira aprender.Como diz aquele pré-histórico ditado " Errar é humano, perdoar é divino, persistir no erro é burrice ". Acho que é possível uma mudança no pensamento do brasileiro. Se nos preocupássemos mais com os nossos governantes, tomássemos atitude de punho firme para com eles e cobrássemos resultados, afinal, pasme mais uma vez campeão, ele tá lá para nos servir e guiar o povo, para fazer leis, para fazer com q as mesmas sejam efetuadas, para fazer do Brasil um país melhor não para assaltar velhinhas e pegar capas da playboy.... as capas da playboy ainda pode, o cara é filho de Deus... eu acho.... Pois é, como é que certos indivíduos de caráter mais do que duvidoso sempre acabam voltando? Parecem continuações ruins de filmes de terror malfeitos: você pensa que não pode ser pior e sempre acaba sendo. Deixando nossos comentários cinematográficos de lado, por que eles sempre voltam? Porque o povo está sem memória? Acredito que isso seja uma parte importante da catástrofe, mas não é só isso. Já ouviram falar de populismo, certo? Então, como convencer a massa eleitoral de um país onde os 10% mais ricos controlam quase a nação toda? É aí que surgem todas as “(Nome aleatório de estabelecimento) Popular” e os vários tipos de bolsas que o governo tem a oferecer. (O Planalto deveria abrir sua própria grife, daria uma matéria e tanto para Marie Claire) Não nego que eles tenham um lado bom por detrás de suas intenções não tão nobres assim, mas vamos pensar: você é o típico trabalhador de classe baixa brasileira, você é mal pago, mora mal, tem 8 filhos para criar e ainda por cima trabalha longe pra caramba de casa. O Governo vem e te dá bolsa escola, bolsa família, hotel a R$ 1, 00, restaurante popular e tudo mais que se pode imaginar. Resolvem-se seus problemas. O que você iria pensar: o governo está do meu lado, sendo assim, melhor mantê-lo bem seguro lá onde quer que ele esteja. E lá vamos nós, brasileiros, recebendo um peixe não tão fresco assim, e deixando a pescaria para depois. Às vezes me pergunto se quem realmente não vê nada é o nosso digníssimo senhor presidente... será que sou só eu? Participe e comente, Campeão! Por De Miranda e Costa Silva.